Cabelo X academia

Cabelo X academia

9 09America/Sao_Paulo dezembro 09America/Sao_Paulo 2020 0 Por Candice Lima
O cabelo preso tem menos contato com o suor do corpo

O cabelo preso tem menos contato com o suor do corpo

Como proteger os cabelos durante a prática da atividade física. E do suor? Devemos lavar sempre o cabelo?

Hoje vim contar para vocês como tenho cuidado do meu cabelo antes e depois da atividade física. Durante muitos anos fui para a academia sempre com os cabelos super tratados, hidratados e soltos (adoro desfilar meu cabelão), mas sempre saía com o cabelo muito feio, raiz ensebada e pontas extremamente secas e espigadas, não importa qual tratamento tenha feito no dia. E achava que isso era uma ‘característica’ do meu cabelo que tem tendência a ser seco nas pontas e com raiz oleosa.

Ao começar a pesquisar  e estudar mais sobre o assunto, consegui perceber o quanto o suor é prejudicial para os nossos fios. Hoje aprendi que tenho que ir com o cabelo sujo e preso. Os restos de produtos e oleosidade vão ajudar a proteger do suor, assim como o fato de deixá-lo preso, também vai ajudar e evitar que os fios fiquem caindo e atrapalhando as atividades.

Suor estraga o cabelo?

O suor é composto por sal e gordura. Sabendo disso, a resposta torna-se  óbvia, sim, o suor pode danificar os fios quando seca e não é lavado. O sal leva ao ressecamento, enquanto o excesso de sebo pode obstruir os folículos capilares. Então, o cabelo deve sempre ser lavado depois que suamos, não tem jeito.  A parte boa é que hoje existem diversos shampoos que não ressecam o cabelo, além da prática do pré-poo que protege as pontinhas dos excessos de lavagens.

Como proteger o cabelo do suor

A primeira dica é fazer um rabo de cavalo ou coque, mas sem apertar muito para não marcas os fios. Para quem sofre com o frizz existem as pastinhas e géis fixadores que vão ajudar a controlar. Para as pontas o ideal é usar cremes mais pesadinhos mesmo (até porque você já está indo com o cabelo sujo malhar).

Confesso que sofri um pouco para me adaptar, pois preferia ir desfilar na academia com um cabelão limpo, solto e bem tratado, mas essas mudanças foram FUNDAMENTAIS na melhora da qualidade dos meus fios, especialmente das pontas.