Biotina: como atua no cabelo

Biotina: como atua no cabelo

8 08America/Sao_Paulo fevereiro 08America/Sao_Paulo 2021 0 Por Candice Lima

A biotina está presente em diversos suplementos e produtos de cabelo com a promessa de força e crescimento. 

A indústria dos cosméticos usa a biotina com a promessa de crescimento e fortalecimento capilar

A indústria dos cosméticos usa a biotina com a promessa de crescimento e fortalecimento capilar

Embora a indústria dos cosméticos venda a Biotina como se fosse um verdadeiro milagre para o crescimento de unhas e cabelos, a sua eficácia é limitada, pois não há evidências suficientes para suplementação em indivíduos saudáveis, embora ela possa ser benéfica em casos de causas adquiridas e hereditárias de deficiência. Até o momento, não houve nenhum ensaio clínico conduzido para investigar a eficácia da suplementação de biotina para o tratamento de alopecia de qualquer tipo, nem houve nenhum ensaio clínico randomizado para estudar seu efeito na qualidade e quantidade do cabelo em seres humanos. Devido à falta de evidências clínicas, seu uso para melhorar a quantidade ou qualidade do cabelo não é recomendado rotineiramente.

A biotina também é conhecida como vitamina B7 ou vitamina H

A biotina também é conhecida como vitamina B7 ou vitamina H

Biotina faz o cabelo crescer?

Uma revisão da literatura das unhas relatou melhora das unhas quebradiças como evidência de dois ensaios clínicos anteriores a 1990 que administraram um suplemento alimentar oral de 2,5 mg / dia por vários meses, sem um grupo de comparação de controle com placebo. Não há literatura de ensaio clínico mais recente.  Uma revisão da biotina como tratamento para a queda de cabelo identificou estudos de caso de bebês e crianças pequenas com deficiência de biotina com defeito genético tendo melhorado o crescimento do cabelo após a suplementação, mas continuou relatando que não houve ensaios clínicos randomizados e controlados para provar a eficácia da suplementação com biotina em indivíduos normais e saudáveis. No entanto, a biotina é comercializada como um suplemento dietético para a saúde das unhas e do cabelo. A biotina também é incorporada em produtos tópicos para cabelo e pele com alegações semelhantes. Não existe nenhum estudo sobre o uso da biotina diretamente nos fios, somente os testes instrumentais promovidos pelas marcas. Em um estudo sobre pele de rato, a biotina não foi absorvida quando aplicada sozinha, mas foi absorvida quando foi formulada com oligômeros de arginina (Nature Medicine). No entanto, como aponta o estudo, os pesquisadores não estão totalmente certos de como essas moléculas se movem ao longo das membranas celulares e barreiras de tecidos. No entanto, o estudo descobriu que os oligômeros de arginina eram um sistema de entrega tópico eficaz para drogas. Outros estudos demonstraram que outros peptídeos também atuam nesse processo.

biotina no cabelo

A Biotina é também chamada de vitamina B7 e vitamina H, é solúvel em água e é essencial para a vida humana, atuando na síntese de ácidos graxos e metabolismo de aminoácidos. Os seres humanos não podem sintetizar biotina, mas as bactérias intestinais são capazes de produzi-la. O intestino é exposto a 2 fontes de biotina: uma fonte alimentar e uma fonte bacteriana, que é a microflora normal do intestino grosso. A biotina ligada às proteínas da dieta é convertida em biotina livre antes da absorção. A deficiência nutricional de biotina é rara, mas o consumo regular de ovos crus pode causa-la porque a avidina, uma proteína presente em ovos crus, se liga fortemente à biotina, tornando-a indisponível para absorção intestinal. No entanto, cozinhar ovos desnatura a avidina e torna a biotina disponível para absorção. Quando consumido como um suplemento dietético de biotina, a absorção não é saturável, o que significa que mesmo quantidades muito altas são absorvidas com eficácia.

A microbiota do intestino grosso sintetiza quantidades de biotina estimadas em semelhantes à quantidade ingerida na dieta, e uma parte significativa dessa biotina existe na forma livre (proteína não ligada) e, portanto, está disponível para absorção. Quanto é absorvido em humanos é desconhecido, embora uma revisão tenha relatado que células epiteliais humanas do cólon in vitro demonstraram uma capacidade de atualizar a biotina. Uma característica chave do metabolismo da biotina é que ela é reciclada. Esta reciclagem e a síntese microbiana prevalente do intestino posterior da vitamina permitem que as necessidades dietéticas quantitativas de biotina sejam relativamente pequenas.

Muitos alimentos são ricos em biotina por isso sua deficiência é rara

Muitos alimentos são ricos em biotina por isso sua deficiência é rara

Biotina causa espinhas?

Não existe nenhum estudo científico relacionado ao assunto até então. O que sabemos são relatos de algumas pessoas que usam e percebem o aparecimento de espinhas. Outro problema relacionado à biotina, é que ela interfere em resultados de exames para medir os níveis de hormônios como tireoide e vitamina D. Esta interferência da biotina pode produzir resultados falsamente normais e falsamente anormais.

Por outro lado, a biotina em altas doses ajuda no tratamento da esclerose múltipla e conjugada com moléculas anticâncer, ajuda a melhorar a eficiência e eficácia de medicamentos para o tratamento do câncer.

Referências:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6049814/

https://www.livescience.com/51338-vitamin-b12-linked-acne-bacteria.html

https://en.wikipedia.org/wiki/Biotin

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2646215/

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/28879195/

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/28628687/

https://www.researchgate.net/publication/272166734_New_Perspectives_in_Cancer_Therapy_The_Biotin-Antitumor_Molecule_Conjugates

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30948104/

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29324341/

https://www.sciencedirect.com/book/9780128029657/the-vitamins

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/22452335/

https://academic.oup.com/ajcn/article/69/3/504/4694196